Brasil investiga dois casos suspeitos da varíola do macaco

O Ministério da Saúde confirmou nesta segunda-feira (30) que investiga dois casos suspeitos de varíola do macaco. As notificações foram feitas pelos governos estaduais de Santa Catarina e do Ceará. A pasta não divulgou mais informações sobre as duas pessoas que podem estar infectadas.

A situação que envolve o paciente de Porto Alegre está sendo monitorada. Ele ainda não é considerado um caso suspeito, uma vez que a Secretaria Estadual da Saúde e o Ministério da Saúde ainda discutem a classificação correta da condição.

A varíola do macaco pertence à mesma família da varíola, que matou milhões de pessoas por ano antes de ser erradicada em 1980. Mas a varíola do macaco é muito menos grave e tem uma taxa de mortalidade de entre 3% e 6%, dependendo dos casos. A maioria dos infectados se recupera em três ou quatro semanas.

Os primeiros sintomas incluem febre, dor de cabeça e dores musculares nas costas. Depois, surgem erupções cutâneas, lesões, pústulas e, finalmente, cascas de feridas.

Converse com a Fandango