Pesquisa mostra crescimento mundial no consumo de rádio

Apesar da ascensão do streaming e da concorrência com outras mídias, o rádio continua mostrando sua força globalmente, ampliando a audiência e popularidade. É o que mostra levantamento do Grupo Marktest, que apontou o crescimento no consumo desse veículo de comunicação em países como Austrália, Alemanha, Reino Unido, EUA, França, Portugal e também no Brasil.

Em Portugal, por exemplo, o consumo de rádio aumentou expressivamente, passando de uma audiência acumulada de 55,8% para 59,3%. A medição revelou, ainda, que além do tempo médio dedicado ao rádio ter aumentado, o período da manhã, entre 6h e 10h, é o que concentra o maior nível de consumo, com 30,7% de audiência acumulada.

A faixa etária é outro ponto que vale destacar: ouvintes entre 35 e 44 anos são os que possuem maior afinidade com o meio de comunicação, registrando níveis de audiência 29% acima da média.

O mesmo cenário se repete na Austrália, onde o rádio registrou uma marca histórica de audiência, gerando um aumento de 3,2% na receita publicitária no trimestre de março de 2022, totalizando US$ 158,3 milhões.

A pesquisa de audiência foi realizada pela GfK, que levou em consideração os principais mercados australianos, concentrados nas cidades de Sydney, Melbourne, Brisbane, Perth e Adelaide. Nessas localidades, o rádio consagrou a marca histórica de 11,6 milhões de ouvintes por semana, número relacionado ao período de fevereiro a abril deste ano. Isso resulta em 2,5% a mais na comparação com o mesmo período de 2021.

Fonte: Abert
Converse com a Fandango