Cachoeira permanece em bandeira vermelha no Distanciamento do Governo do Estado.Prefeitura terá que apresentar recurso

O agravamento da pandemia deixou em vermelho quase todo o Rio Grande do Sul. Das 20 regiões do Distanciamento Controlado, apenas duas foram classificadas com bandeira laranja (risco médio) no mapa preliminar da 11ª rodada, divulgado nesta sexta-feira (17/7). Significa que 90% do Estado apresenta alto risco para disseminação de coronavírus e ocupação de leitos. As bandeiras definitivas serão divulgadas na segunda-feira (20/7).

Nesta semana, o Estado havia ficado dividido: 10 regiões em vermelho e 10 em laranja. Na nova rodada, apenas a região de Pelotas apresentou melhora nos indicadores suficiente para ter regressão na bandeira, passando de vermelha para a laranja. Bagé foi a única que permaneceu no mesmo nível, com cor laranja.

Nove regiões apresentaram piora nos indicadores com relação à semana anterior. Cruz Alta, Erechim, Lajeado, Ijuí, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, Santa Rosa, Santo ngelo e Uruguaiana saíram da bandeira laranja para a vermelha, juntando-se a Porto Alegre, Canoas, Cachoeira do Sul, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo e Taquara, que já estavam com risco alto.

Veja como ficou o mapa preliminar da 11ª rodada no site https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br.

A região de Pelotas esteve por duas semanas consecutivas em bandeira vermelha, o que a enquadraria na trava de segurança. Porém, a região teve seu recurso da décima semana deferido pelo Gabinete de Crise, o que levou à mudança na regra da trava de segurança para regiões que apresentarem melhorias consistentes em seus indicadores. A melhora deve ser claramente observada tanto no controle sobre o avanço da doença, como na estrutura de atendimento. Sendo assim, ainda que tenha apresentado duas bandeiras vermelha s em um período de 21 dias, a região de Pelotas pode reduzir seu nível de risco para a bandeira laranja.

Com isso, 469 municípios (do total de 497) estarão preliminarmente classificados em bandeira vermelha, somando 10.273.823 habitantes, ou seja, 91% da população gaúcha (11.329.605 habitantes).

Deste total, 270 cidades e seus 1.735.262 habitantes (15,3% da população) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local.

A região de Cachoeira do Sul registrou bandeira vermelha pela segunda semana
consecutiva. Comparativamente à semana anterior, porém, a região apresentou melhora
significativa nos indicadores de velocidade do avanço da doença na região. O indicador de
variação no número de hospitalizações confirmadas para Covid-19 entre as duas semanas foi da
bandeira preta para a amarela. Foram registradas apenas 3 hospitalizações por Covid-19 na
região nos últimos 7 dias, ante 11 na semana anterior, o que representou uma queda de 73%.
Como resultado, o indicador de incidência de novos casos da doença na população da
região também apresentou significativa melhora. O número de novas hospitalizações
confirmadas para Covid-19 registradas nos últimos 7 dias por 100.000 habitantes saiu da
bandeira preta para a laranja.
Também apresentou sensível melhora o indicador que capta o estágio de evolução da
doença na região. Foram registrados os mesmos 44 casos ativos na última semana, ao passo
que somaram 134 casos recuperados nos 50 dias que antecederam o início da semana de
referência. Nesse indicador, a região manteve-se na bandeira laranja.
Contudo, com o registro de 2 óbitos na semana, o indicador de projeção do número de
óbitos seguiu na bandeira preta, mantendo a região em alerta

Cerro Branco,Novo Cabrais, Estrela Velha, Arroio do Tigre, Ibarama, Passa Sete e Lagoa Bonita do Sul podem continuar operando em bandeira laranja

Clique para ver a lista dos municípios enquadrados na Regra 0-0.

 

Clique para ver a nota técnica com a justificativa da classificação das regiões.

Converse com a Fandango