Prefeitos da Fronteira Oeste mantém desobediência à bandeira vermelha

Mesmo após o  Governo do Estado reafirmar a obrigatoriedade da bandeira vermelha para Fronteira Oeste, parte dos municípios desta zona segue, nesta quarta-feira (17), com as regras mais brandas da bandeira laranja. Prefeitos de cidades como Uruguaiana e Alegrete, que não estão seguindo a bandeira vermelha, ainda tentam reverter a situação junto ao Palácio Piratini.

— Respeitamos o trabalho que vem sendo realizado pelas equipes do governo do Estado, a pessoa do governador, mas não aceitamos as suas decisões — disse Ronnie Melo, prefeito de Uruguaiana, em áudio enviado à Rádio Gaúcha.

Barra do Quaraí e Maçambara também fazem parte dos municípios que não cumprem, nesta quarta-feira, as regras estaduais. Eles pretendem seguir com essa postura ao menos durante o prazo de 48 horas dado pelo Ministério Público (MP) para que os prefeitos informem se estão cumprindo as regras.

No grupo dos municípios que acataram as regras estaduais estão Santana do Livramento, Santa Margarida do Sul e Itaqui.

— Quando nossa bandeira foi trocada para vermelha, eu mesmo contestei e não entendi o porquê. Aqui no município está tudo bem, não morreu ninguém, o hospital está com leitos. Sou médico e inicialmente não entendi o porquê. Ontem (terça-feira, 16), o governador mostrou exatamente o que eu queria saber. Então, o governador, para mim, tem toda a razão. Se eu quero contestar, preciso ter um programa melhor do que o dele. A partir de hoje, estou obedecendo a regra estadual — disse o prefeito de Itaqui, Jarbas Marini.

fonte Gaúcha/ZH

Converse com a Fandango