Prefeitura de Cachoeira pede em caráter de urgência ponte móvel para o Comando Militar do Sul

A Prefeitura de Cachoeira do Sul solicitou nesta quinta-feira (30) ao Comando Militar do Sul a montagem de uma ponte flutuante no Rio Jacuí. No documento, enviado ao Comandante Militar do Sul, general de Exército, Geraldo Antonio Miotto, o prefeito em exercício, Cleber Cardoso, justifica que a ponte permitirá a travessia do Rio Jacuí, enquanto continuam as obras de recuperação da Ponte do Fandango ou até que as balsas voltem a realizar a travessia.

No entendimento do prefeito em exercício, é preciso buscar uma solução para a comunidade cachoeirense. “Não estamos de braços cruzados. Se o Comando Militar do Sul autorizar o 3º Batalhão de Engenharia de Combate, viabilizaremos uma travessia segura”, destacou Cleber.

Sem o funcionamento das balsas, ocorre um impacto que com o cancelamento das atividades em cinco escolas rurais, a demora do serviço de saúde, que está tendo que fazer uma grande volta e a falta de acesso à cidade de cerca de 8 mil moradores do interior do município.

O 3º Batalhão de Engenharia de Combate de Cachoeira do Sul é a unidade do Brasil especializada na construção de pontes flutuantes. O BE já montou pontes entre o final da Rua Moron e a Praia Nova.

Importante

Em março, o Prefeito Sérgio Ghignatti e os engenheiros do DNIT fizeram uma solicitação ao 3º BE, na oportunidade foi dito que havia um custo pelo serviço e também a indisponibilidade da ponte ficar montada por um longo período.

Converse com a Fandango