Em meio a maior crise econômica da Prefeitura de Cachoeira nos últimos 20 anos, Prefeito Ghignatti entra em férias

O prefeito Sergio Ghignatti entra em férias nesta terça-feira (7) e viaja para outro lado do Mundo,  no momento em que a Prefeitura de Cachoeira do Sul enfrenta um dos piores períodos  financeiro dos últimos 20 anos. A partir de quarta-feira, o vice, Cleber Cardoso, vai comandar o governo por 30 dias. A situação é preocupante para todo este segundo semestre e, por enquanto, não existe previsão do pagamento integral dos salários dos servidores.

A Prefeitura tem uma despesa mensal de R$ 13 milhões e neste mês de agosto vai arrecadar R$ 6,5 milhões, conforme estimativa da Secretaria da Fazenda. Somente com a folha do funcionalismo, são R$ 6 milhões mais as obrigações patronais que chegam a R$ R$ 2 milhões. Na prática, significa que não haverá dinheiro para completar o pagamento dos 2.500 servidores da Prefeitura.

As medias de economia adotadas no mês passado pelo Governo Ghignatti não vão ajudar a reforçar os cofres da Prefeitura. A situação é caótica devido à baixa arrecadação e a diminuição de repasses dos governos estadual e federal.

Além disso, o governo que mexer no plano de carreira do funcionalismo. O prefeito já se reuniu com o Sindicato dos Professores e também com o Sindicato que representa os demais servidores

Converse com a Fandango