Governo do Estado anuncia plano para liberar rodovias no RS

Seis dias após o início da paralisação dos caminhoneiros, o governo do Rio Grande do Sul anunciou um plano para liberar rodovias e garantir o transporte de materiais considerados essenciais. Divulgada e sábado (26), a principal medida consiste na escolta de cargas prioritárias pela Brigada Militar (BM).

Os Batalhões de Operações Especiais e o Comando Rodoviário irão acompanhar o deslocamento de itens como medicamentos, insumos hospitalares, produtos para o tratamento de água, combustível para ambulâncias, viaturas e ônibus do transporte público e ração animal. Em caso de resistência de motoristas, os policiais poderão inclusive assumir a direção dos veículos.

— Se for definida como carga prioritária e houver o consentimento da empresa, poderemos fazer isso. Mas não é a intenção — afirmou o coronel Alexandre Martins, comandante da Defesa Civil do Estado.

Escoltas pontuais ocorreram entre sexta-feira (25) e no sábado. Agora, serão ampliadas.

O anúncio ocorreu depois de uma reunião entre integrantes do gabinete de crise montado no governo estadual na tentativa de minimizar os reflexos da paralisação. Segundo Martins, os materiais avaliados como essenciais pelo grupo receberão um adesivo específico para receber o acompanhamento das forças policiais.

Converse com a Fandango