Câmara Setorial do Arroz discutirá temas de interesse do setor na Abertura da Colheita

Tradicionalmente realizada no primeiro dia da Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas, a reunião da Câmara Setorial do Arroz novamente será atração no auditório Frederico Costa, na Estação Experimental Terras Baixas, da Embrapa Clima Temperado, em Capão do Leão (RS). Este ano, além dos assuntos de interesse do setor, será realizada a transmissão de cargo da presidência do órgão. O ex-presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Henrique Dornelles, assume o cargo em sucessão à Daire Coutinho, também ex-dirigente da entidade.

Coutinho, que comanda sua última reunião e passará o cargo à Dornelles, diz que a expectativa para o encontro é alta, especialmente diante das perspectivas da safra de arroz que devem ser apresentadas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), representada por Sérgio Santos. “Temos uma grande expectativa em relação às questões da safra deste ano, em função de um ano bem atípico, com plantio tardio, redução histórica de área e, cada vez mais, uma perspectiva de preços animadores para o setor”, afirma.

Outras apresentações ficarão a cargo do economista-chefe do Sistema Farsul, Antônio Da Luz, sobre as perspectivas tributárias relacionadas ao decreto governamental que impacta o setor e promete esclarecer dúvidas e trazer clareza sobre esse cenário. Além disso, o presidente da Federarroz, Alexandre Velho, vai abordar a previsão para a lavoura de arroz, e Andressa Silva, representante da Abiarroz, trará o assunto da portaria 644/2024, que trata do reajuste de preço na classificação de produtos importados.

Daire informa que o evento também dará continuidade à análise da Embrapa sobre as questões ambientais na lavoura de arroz. O estudo profundo mostra que as verdades sobre o impacto ambiental podem ser diferentes do que se acreditava, destacando benefícios para as aves e qualidade da água. Outro destaque será a retomada do projeto da Embrapa em parceria com o Cepea para o diagnóstico da cadeia produtiva do arroz.

Dornelles, que receberá o cargo de Coutinho durante o evento, salienta que está atendendo a um chamado do setor assumindo este novo cargo. “Fico muito honrado pela confiança e também pelas boas-vindas e pela acolhida que eu tive de todo o setor. Acredito que eu tenha deixado um legado proveitoso ao deixar a presidência da Federarroz. E agora, retornando, sou muito bem acolhido por todos, o que me deixa muito orgulhoso e com as energias renovadas”, ressalta.

Sobre a reunião, o novo presidente da Câmara Setorial diz que a ideia foi direcionar o encontro para temas que interessam aos produtores, já que, diferente dos demais encontros, este é público e dentro de um evento de grande porte. “Buscamos assuntos que interessam aos produtores, especialmente no que diz respeito ao exame tributário do Rio Grande do Sul que poderá elevar de forma muito abrupta e descomunal os custos de produção no Rio Grande do Sul. Como nós não somos uma fábrica deveremos enfrentar esse problema, em especial no momento onde a competitividade está sendo questionada, assim como o abastecimento, especialmente do Nordeste, a custos compatíveis com o desejo da população.

Palestras, arena digital, feira, salão da indústria 4.0, vitrines tecnológicas, homenagens e o Ato da Abertura Oficial da Colheita do Arroz fazem parte da programação do evento, de 21 a 23 de fevereiro que pode ser conferida no site colheitadoarroz.com.br, assim como as inscrições, que já estão abertas e são gratuitas. A 34ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas é uma realização da Federarroz e correalização da Embrapa e do Senar RS, com patrocínio Premium do Instituto Riograndense do Arroz (Irga) e do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa).

Texto: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective
Converse com a Fandango