Festas de fim de ano: 10 cuidados com a rede elétrica ao fazer a decoração

Contagem regressiva para o Natal e réveillon, afinal falta pouco mais de um mês para duas das datas mais iluminadas do ano. Decorações, luzes e ornamentos, muitos deles ligados à rede elétrica, já começam a surgir na fachada e interior de casas, comércios, escritórios e em vias públicas. Para garantir que essa época seja aproveitada em segurança e com economia no consumo de energia, a RGE, por meio da campanha Guardião da Vida, dá dicas importantes.

A primeira delas: antes de iniciar a montagem das decorações, é essencial verificar as condições das instalações elétricas do local, a capacidade e a resistência dos condutores – tanto da fonte de energia quanto dos enfeites.

Outro detalhe importante está relacionado à situação dos fios dos pisca-piscas. É comum que, ao longo do tempo e após vários anos de uso, os cabos de enfeites guardados fiquem ressecados ou rompidos. Nestas condições, a RGE recomenda a compra de um novo enfeite para evitar choques elétricos, curtos-circuitos e até incêndios, além de gastos desnecessários no consumo de energia elétrica.

A Concessionária também não recomenda, ainda, a utilização de “Ts” ou adaptadores de tomadas, já que podem acarretar superaquecimento. De acordo com a distribuidora, uma fiação defeituosa ou solta, somada a uma sobrecarga adicional, é causa comum de danos graves, choques e até a queima da fiação, com risco incêndios. Em caso de dúvidas, a recomendação é procurar ajuda de um eletricista.

Consumo de Energia – Consumo consciente de energia deve ser mantido, mesmo durante as festas de fim de ano. Priorize os enfeites que não necessitem estar conectados à tomada. Se não for possível, evite deixá-los ligados por muito tempo.

Vale lembrar que as lâmpadas representam entre 5% e 15% do consumo da conta de energia. Por isso, prefira desligar as luzes natalinas quando não houver ninguém em casa e antes de dormir. Nos ambientes, apagar as lâmpadas dos cômodos desocupados e substituir os modelos convencionais por LED, mais econômicos e eficientes são atitudes de consumo responsável que acabam trazendo resultados positivos para a conta de energia do mês.

Confira 10 dicas da campanha Guardião da Vida na hora de escolher e instalar a decoração de Natal e Réveillon

  1. Sempre faça a instalação das luzes com o circuito desligado e tome cuidado com as crianças. Elas podem sofrer acidentes elétricos ao manusearem indevidamente os enfeites.
  2. Não utilize benjamins. Tenha cuidado com o limite de carga da tomada que liga as lâmpadas e não faça emendas nos fios do circuito de iluminação de Natal.
  3. Não plugue todas as decorações em uma mesma tomada. Para evitar sobrecarga e superaquecimento dos cabos, distribua os enfeites entre diferentes pontos de energia.
  4. Não tente ligar o adereço diretamente na rede elétrica externa (da distribuidora de energia). Essa atitude pode ser fatal.
  5. As luzes devem ser desligadas quando não houver alguém na casa ou quando estiverem dormindo. Por serem fontes de calor, as luzes necessitam de acompanhamento contínuo.
  6. Evite o contato das lâmpadas com objetos e enfeites que podem ser inflamáveis como cortinas e tapetes. No caso das árvores de Natal, é importante procurar pela etiqueta “resistente ao fogo”.
  7. Não faça instalação próxima de piscinas ou áreas alagadas, nem quando estiver com as mãos ou os pés molhados. Em áreas sujeitas a chuvas, use modelos de pisca-piscas resistentes à água.
  8. Adquira produtos certificados com o selo do Inmetro em lojas especializadas e prefira enfeites que utilizam lâmpadas LED, mais duráveis, econômicas e que emitem menos calor.
  9. Não utilize estruturas metálicas e não suba nos postes ou árvores próximas de redes elétricas para instalar os enfeites. Também evite o uso de luzes e piscas que contenham metal, pois podem provocar choques elétricos.
  10. Quando o enfeite for instalado em fachadas, mantenha uma distância segura entre a decoração externa e a rede de distribuição de energia elétrica da RGE. Certifique-se que os enfeites estejam bem fixados, de forma que não sejam lançados na rede durante temporais e provoquem curto-circuito. No caso de dúvidas sobre a instalação externa, consulte a distribuidora.
Converse com a Fandango