Queda no preço da carne bovina começa a chegar ao consumidor Gaúcho

Uma pequena queda nos  no preço de cortes da carne bovina começa a chegar ao consumidor. A avaliação principal é de que o movimento reflete a suspensão nas exportações à China. Recorte da pesquisa de inflação da Fundação Getúlio Vargas (FGV) aponta recuos nos últimos 30 dias nos preços do contrafilé, da picanha e da costela. No entanto, são reduções de, no máximo, 2%. Portanto, ainda ficam longe de amenizar as altas superiores a 40% de preços nos últimos 12 meses.

No geral, as carnes bovinas ainda subiram 0,63% em 30 dias. Apesar da alta, ainda é menos do que a metade da inflação geral ao consumidor no período. Substitutos da carne bovina, cortes suínos, no entanto, ainda estão com forte alta, apesar de alguns locais do país já terem começado a apresentar redução. Aliás, a inflação do IBGE de setembro já tinha trazido queda nos preços das carnes bovinas na média nacional no mês passado.

Agora, o Ministério da Agricultura autorizou redução da produção de carne para vender ao mercado chinês, incluindo a possibilidade de armazenamento do que já foi abatido. Com redução de oferta, a queda de preços ao consumidor pisa no freio.

– Com esse fechamento sendo efetivado da China, o preço da carne de primeira, que custa R$ 28 hoje, deve cair para uns R$ 19 ou R$ 20.

Fonte Gaúcha/ZH

Converse com a Fandango