Semana Nacional da Agricultura Familiar começou nesta segunda-feira

A primeira Semana Nacional da Agricultura Familiar começou nesta segunda-feira. Até o próximo sábado, dia 24 de julho, será realizada em todo o país uma série de ações com o objetivo de destacar a importância social e econômica do setor e também debater as dificuldades enfrentadas. A promoção é Frente Parlamentar da Agricultura Familiar (FPAF), Confederação dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) e Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag).

A data foi criada pela Lei 13.776/18, de autoria do deputado Heitor Schuch (PSB/RS), presidente da FPAF, e deverá entrar para o calendário oficial de eventos agrícolas do Brasil. “A ideia é que se repita a cada ano, e seja um espaço para a celebração e divulgação da agricultura familiar. Debater os gargalos mas, sobretudo, dar visibilidade à pequena propriedade e aproximar o público urbano do meio rural. O consumidor precisa saber da onde vem a sua comida, conhecer a realidade de quem a produz e, especialmente, valorizar essas pessoas”, destaca Schuch.

No Rio Grande do Sul entre as atividades previstas pela Fetag estão a entrega de uma Carta Aberta sobre a Agricultura e Pecuária Familiar para o governador do Estado, Eduardo Leite, e para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gabriel Souza. Nesta terça-feira (20), será realizada uma videoconferência da regional Sul da Contag com a participação de agricultores e lideranças de Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná,  sobre a importância da agricultura familiar para a soberania e a segurança alimentar e os desafios da Década da Agricultura Familiar, declarada pela FAO.

Os Sindicatos dos Trabalhadores Rurais ligados à Fetag RS estarão também promovendo diversas atividades para marcar a Semana, como campanhas de doação de alimentos, pedágios solidários, encontros com entidades políticas municipais, divulgação junto a veículos de comunicação, entre outros.

No Brasil, a Contag está mobilizando as suas cinco regionais sindicais, que farão encontros virtuais e também terão uma programação intensa por Estado. Na pauta, as principais demandas do setor, como crédito, garantia de renda, infraestrutura, assistência técnica e extensão rural, habitação, educação, legislação sanitária, capacitação e profissionalização.

 

Importância de setor

 

A agricultura familiar responde por 70% da produção de toda a alimentação que vai à mesa dos brasileiros. É responsável por mais de 70% dos empregos no campo e  por cerca  de 50%  da  produção  agropecuária, respondendo por 67% da mão-de-obra ocupada no meio rural. Dos 5.073.324 estabelecimentos agropecuários contabilizados pelo IBGE no país, 77% são da agricultura familiar, que ocupam apenas 23% da área total de terra e produzem mais de 50% dos componentes da cesta básica  nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *