Ministro da Saúde : “país avança na vacina, mas está longe do fim da pandemia”

O Ministro da Saúde Marcelo Queiroga, comemorou nesta segunda-feira (19) a imunização de mais da metade da população vacinável contra a covid-19 e destacou que o avanço do PNI (Programa Nacional de Imunização) já começa a mostrar sinais positivos no Brasil. Porém, ressaltou que o país ainda está longe do fim da pandemia.

“O que precisamos é acelerar nossa campanha de vacinação e os resultados já começam a aparecer, com a redução no número de casos, das internações, menor pressão do sistema de saúde e queda da média móvel de óbitos”, disse na chegada ao Ministério da Saúde.

Ele, no entanto, reconhece, que ainda existem vários desafios a serem enfrentados, com a chegada da variante Delta. “Ainda temos poucos casos no Brasil, mas não quer dizer que eles foram os únicos diagnosticados”, apontou. “Nós ainda estamos distantes de pôr fim à pandemia.”

Queiroga reafirmou a expectativa de vacinar todos aqueles com mais de 18 anos com as duas doses até o fim do ano. O ministro ressaltou que a previsão é de entregar 40 milhões de doses neste mês de julho e outras 60 milhões em agosto. “O Brasil está entre os quatro países que mais distribuem doses para sua população.”

De acordo com o titular da pasta, são alvos de estudos a inclusão de outros subgrupos, como adolescentes com morbidades, no programa de imunização e a readequação do intervalo entre as doses. “A bula da vacina da Pfizer diz que o intervalo é de 21 dias. Por uma questão de avançar na primeira dose, se alargou esse espaço”, recorda o ministro.

 

 

 

fonte R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *