Vacinação reduziu pela metade óbitos entre idosos

Um estudo conduzido pela Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) em parceria com a Universidade de Harvard, dos Estados Unidos, mostra que a quantidade de óbitos entre idosos com 80 anos ou mais em decorrência da Covid-19 caiu pela metade após a vacinação. No ano passado, esse grupo representava entre 25% e 30% de todas as mortes causadas pela doença. No final de abril, período em que a faixa etária de 80 anos ou mais já estava amplamente vacinada com as duas doses da vacina, esse número caiu para 13% – o menor já registrado desde o início da pandemia.

“Estudos têm demonstrado a associação entre vacinação e declínio no número de hospitalizações e mortes em populações como a de Israel, por exemplo. No entanto, até agora nenhum dos estudos populacionais sobre mortalidade havia sido realizado em um cenário com predominância da variante P.1, como é o caso do Brasil”, disse o coordenador da pesquisa, Cesar Victora.

Também conhecida como variante de Manaus, a P.1 é responsável por 90% das infecções no Brasil. Os resultados parciais do estudo também demonstram a capacidade da CoronaVac em proteger contra a P.1, ainda que a vacina não tenha sido desenvolvida com esse propósito. Conforme as estimativas dos pesquisadores, a vacinação foi responsável por evitar quase 14 mil mortes no Rio Grande do Sul entre fevereiro e abril, período em que a faixa etária das pessoas com 80 anos ou mais foi imunizada.

 

 

 

fonte Portal GAZ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *