Estado cria mais de 74 mil vagas de emprego com carteira assinada

O Rio Grande do Sul fechou o primeiro trimestre de 2021 com saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada. De janeiro a março, o Estado criou 74.448 postos de trabalho segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo governo federal na manhã desta quarta-feira (28). O montante é o resultado de 345.941 contratações e 271.493 demissões no período.

Em março deste ano, o Estado abriu 17.762 postos — diferença entre 113.580 admissões e 95.818 desligamentos. É o terceiro mês consecutivo no azul. O Rio Grande do Sul ocupa a quarta colocação na geração de emprego em março entre os Estados, ficando atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina.

Na comparação com fevereiro deste ano, que teve saldo positivo de 29 mil vagas, março é mais tímido, mas é melhor em relação ao mesmo período de 2020, quando o Estado fechou cerca de 15 mil postos no início dos impactos causados pela pandemia do coronavírus

Colocando uma lupa sobre os dados do Caged, indústria (9.479) e serviços (5.987) puxaram o resultado positivo no Estado em março. Na outra ponta, a agricultura registrou o pior cenário, fechando 1.488 vagas.

O desempenho Estado na geração de emprego formal segue na esteira dos resultados o país, que também apresentou crescimento em março, registrando saldo de mais 184.140 postos de trabalho criados.

 

fonte Gaúcha/ZH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *