E a folga na Assembléia Legislativa Gaúcha continua. Deputados marcam sessões para após 15 de novembro

A Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul que já não está tendo reuniões presenciais desde março e as virtuais são mínimas, decidiu nesta quarta-feira,  em  reunião entre líderes suspender as sessões deliberativas  marcadas para os dias 4 e 11 de novembro, que antecedem o primeiro turno das eleições municipais. O pedido de suspensão partiu do líder da bancada do PTB, deputado Aloísio Classmann. Foram contra o cancelamento os representantes do Novo e do PSL.

A sessão marcada para esta quarta-feira (28), às 14h, continua agendada, mas há possibilidade de que o quórum seja retirado. Com isso, as votações de projetos na Casa voltariam a ocorrer somente em 18 de novembro.

Entre as matérias que aguardam análise pelos parlamentares, estão o projeto de reajuste do piso regional, que deve ser congelado neste ano via emenda de deputados da base do governo, e a proposta que autoriza o governo a descontar em folha o auxílio emergencial recebido irregularmente por servidores ativos e inativos e pensionistas.

No retorno às sessões, os deputados também devem aprovar a implementação do sistema híbrido de votação. O novo modelo permitirá que parte dos deputados esteja no plenário durante as sessões e que outros participem das votações remotamente para evitar aglomerações.

A ferramenta de votação foi desenvolvida pelo Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) da Casa.

 

fonte Gaúcha/ZH

Converse com a Fandango