Cremers alerta sobre flexibilização de serviços no RS

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (Cremers) manifesta preocupação com a recente flexibilização dos cuidados de prevenção da Covid-19, pois não é possível afirmar com segurança, sob o ponto de vista sanitário, que exista de fato um arrefecimento do quadro de contaminações, internações e óbitos causados pelo novo Coronavírus no estado.

Nota-se que a percepção da população é de que há redução da velocidade de contágio e diminuição da curva de casos e mortes. Dessa forma, os hábitos de prevenção estão sendo deixados de lado, em todos os níveis e faixas etárias. O que é alarmante sob o ponto de vista de saúde pública.

Nos últimos meses, o Rio Grande do Sul aumentou em 70% o seu número de leitos de UTI, mas a sua capacidade de atendimento de casos críticos de Covid-19 segue estagnada. A capacidade de novos recursos está esgotada. De acordo com dados divulgados pelo Governo do Estado, são mais de 144 mil pessoas infectadas e quase 3,8 mil mortes.

Dessa forma, o Cremers alerta para a necessidade de reforçar as medidas de prevenção, segundo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e definidas pela ciência. Além disso, reitera que é imperativo seguir com campanhas de educação junto à população para evitar a propagação da Covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *