Presídio de Cachoeira tem horta que complementa refeições e ajuda famílias carentes

O trabalho de horticultura  está presente em dezenas de unidades prisionais da Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen) e da Susepe, representando ocupação produtiva para os apenados e uma fonte de alimentos saudáveis para instituições assistenciais.

Mais um bom exemplo, nesse sentido, surge no Presídio Estadual de Cachoeira do Sul, que está garantindo não só trabalho digno e produtivo aos presos, como também complemento nas refeições de servidores e apenados. Já o excedente do cultivado na horta beneficia comunidades carente do Município.

O projeto faz parte de uma parceria da Susepe, que supervisiona as atividades, garantindo as ferramentas e o desenvolvimento dos trabalhos na horta, com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, que dá suporte técnico, e com a Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), que possibilitou o projeto, aos disponibilizar as sementes.

Na horta orgânica, trabalham dois apenados do regime semiaberto. A ideia é ampliar o número de presos nas atividades. Por meio desse trabalho, uma rede de parcerias se forma em prol do desenvolvimento do cooperativismo e da solidariedade, uma vez que as hortaliças também serão distribuídas às comunidades carentes de Cachoeira do Sul.

Conforme a delegada penitenciária da 8ª Região (Vale do Rio Pardo), Samantha Longo, a iniciativa colabora para a capacitação e até mesmo para a redução de custos ao Estado.

Imprensa Seapen e Susepe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *