Caixa eleva comprometimento de renda no crédito imobiliário

Os mutuários que financiarem imóveis em linhas corrigidas pela inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) poderão comprometer até 22% da renda com as prestações, anunciou o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Até agora, o limite estava em 20%.

A expectativa é de que ocorra uma nova elevação de 25%. Segundo o presidente da Caixa, a nova elevação está sendo avaliada pelos diretores do banco.

Lançada há um ano, a linha de crédito imobiliário atrelada ao IPCA opera com limite inferior ao das linhas prefixadas (onde os juros são definidos na assinatura do contrato e não variam). No crédito imobiliário prefixado, o mutuário pode comprometer até 30% da renda com as prestações.

Converse com a Fandango