Maior parte das pessoas que criou anticorpos para o coronavírus no Brasil teve sintomas

A maior parte dos brasileiros que criou anticorpos para o novo coronavírus  teve sintomas da Covid-19 e sofreu mudanças no olfato ou paladar, sugere uma pesquisa, ainda não publicada, da Universidade Federal de Pelotas ) e outras instituições brasileiras.

Os pesquisadores são responsáveis pela Epicovid, o maior estudo sobre a prevalência da doença no país. Eles testaram e incluíram no estudo 31.869 pessoas de 133 cidades de todos os estados brasileiros.

Para detectar a presença de anticorpos para o vírus, os cientistas usaram um teste rápido, previamente validado. Os participantes, testados entre os dias 21 e 24 de junho, foram questionados sobre terem tido ou não algum sintoma da Covid-19 nos quatro meses anteriores, desde o início da epidemia no Brasil.

A epidemiologista e pneumologista Ana Menezes, da UFPel, primeira autora do estudo, destaca que um ponto importante é que as pessoas foram questionadas sobre os sintomas antes de saberem do resultado do teste. Dessa forma, buscou-se evitar um viés nas respostas, explica Menezes.

Também foram excluídos da análise todos os que já tivessem um diagnóstico prévio de Covid-19 ou que não tivessem preenchido as informações sobre os sintomas.

O estudo está disponível em uma plataforma on-line desde quarta (12), mas ainda não passou por revisão de outros cientistas (a chamada “revisão por pares” ou “peer review”, em inglês), etapa que é necessária para validação dos resultados e publicação deles em revista científica.

Veja as principais descobertas:

  1. 849 pessoas tiveram anticorpos detectados para o Sars-CoV-2 (o equivalente a 2,7% dos participantes).
  2. Dessas, apenas 12% disseram não ter tido sintomas da Covi desde o início da pandemia. Ou seja: a maior parte dos que foram infectados teve sintomas da contaminação.
  3. Entre os que tiveram anticorpos detectados, a maior parte relatou ter tido dor de cabeça (58%), seguido de mudanças no olfato ou paladar (56,5%). A febre também apareceu em mais da metade dos pacientes (52,1%).
  4. Entre as pessoas que não tiveram os anticorpos detectados, 42% também não tinham os sintomas.

    Sintomas mais frequentes em pacientes com anticorpos para o Sars-CoV-2

    SINTOMA % POSITIVOS
    Dor de cabeça 58%
    Mudanças no olfato ou paladar 56,5%
    Febre 52,1%
    Tosse 47,7%
    Dor no corpo 44,1%
    Dor de garganta 33,8%
    Diarreia 25,6%
    Dificuldade de respirar 23,1%
    Tremores 20,5%
    Palpitação 20%
    Vômito 9,5%
    Fonte G1
Converse com a Fandango