Distribuidoras de energia retomam cortes por inadimplência a partir deste sábado. Atendimento presencial dever ser retomado

O prazo determinado pela Aneel para que não haja cortes no fornecimento de energia elétrica aos consumidores inadimplentes termina neste sábado (1º). Conforme a nova decisão, a partir da próxima segunda-feira (3), quem possuir débitos com as distribuidoras poderá ter a energia suspensa.

De acordo com a Aneel, as distribuidoras devem enviar ao consumidor uma notificação sobre a existência de pagamentos pendentes, ainda que já tenha encaminhado em período anterior para o mesmo débito.

Como é proibido por lei efetuar cortes por falta de pagamento às sextas, sábados, domingos, feriados e dias que antecedem feriados, as medidas vão começar na segunda-feira.

Ainda segundo as novas regras, apenas usuários enquadrados no programa Tarifa Social, destinado a famílias de baixa renda, terão o fornecimento mantido até o fim do ano mesmo que não consigam arcar com as faturas.

Os cortes também não podem ser efetuados em locais onde more pessoa que dependa de equipamentos elétricos para preservação da vida, em unidades que deixaram de receber a fatura impressa sem autorização do consumidor, ou locais sem postos de arrecadação em funcionamento (como bancos e lotéricas, por exemplo) ou nos quais a circulação de pessoas seja restringida por ato do poder público.

A Agência Nacional de Energia Elétrica também informou que o atendimento presencial ao público das distribuidoras deve ser retomado. Assim como a entrega mensal da fatura impressa e a volta do cumprimento de requisitos e prazos para prestação de serviços que eram exigidos anteriormente.

Neste ponto, incluem-se serviços solicitados pelo consumidor e ainda não atendidos, como o ressarcimento por danos em equipamentos. Um exemplo seria um consumidor que aguarda o pagamento pela concessionária de eletrodoméstico que queimou durante uma queda de luz.

Converse com a Fandango