Nuvem de gafanhotos pode chegar ao Estado até quarta-feira

A Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) informou,  que, com o aumento das temperaturas, a nuvem de gafanhotos, que está na Argentina, avançou e chegou a 122 quilômetros de Barra do Quaraí, na Fronteira Oeste do Estado. A expectativa é que os insetos cheguem ao Rio Grande do Sul até quarta-feira, 22
“Com essa condição climática, precisamos estar preparados”, alerta o chefe da Divisão de Defesa Sanitária Vegetal da Seapdr, Ricardo Felicetti. Ele ainda pede que os produtores rurais fiquem atentos aos possíveis surtos dos insetos e comunique a presença imediatamente à inspetoria de defesa agropecuária da Seapdr, ou ao escritório municipal da Emater/RS-Ascar mais próximo.

Um relatório do governo argentino informou que a nuvem de gafanhotos se moveu cerca de 33 quilômetros ao sul do país nos últimos dois dias. A estimativa inicial do tamanho da nuvem é de dez quilômetros quadrados. No dia 24 de junho, o avanço da frente fria mudou o rumo dos gafanhotos e a nuvem permaneceu na Argentina.

Na semana passada, o Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Alimentar da Argentina (Senasa) realizou uma aplicação terrestre de inseticida contra a nuvem de gafanhotos na província de Corrientes. O local onde ocorreu a operação fica na divisa entre os departamentos de Curuzú Quatiá, Sauce e Esquina, cerca de 160 quilômetros de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul.

Converse com a Fandango