Porto Alegre deverá cobrar pedágio de veículos que circularem pelo centro, para custear transporte urbano

Dentre os os 20 projetos que serão enviados pela Prefeitura de Porto Alegre para Câmara de Vereadores, há novas propostas para reverter a atual situação do transporte público da Capital. Após tentar aprovar no início do ano, sem sucesso, uma série de medidas para o setor, o Executivo fez mudanças em busca de apoio dos parlamentares.

Uma das ideias do antigo pacote previa um pedágio para quem entrasse na cidade, como forma de custear o transporte coletivo. A proposta gerou polêmica e foi contestada por vereadores e por prefeitos de municípios próximos à Capital.

Agora, a prefeitura mudou de ideia: o novo projeto deve prever que os veículos paguem um valor para circular pelo Centro, e não para acessar Porto Alegre.

— Quando apresentamos a proposta no ano passado, eram entradas da cidade, e os vereadores se manifestaram dizendo que não era correto, mas que já havia modelos de tarifação em centros de outras cidades e, que se fosse assim, aceitariam. Estamos alterando o projeto.  Mas devemos encaminhar na semana que vem a retificação dos projetos que estão lá.

Para o prefeito, Nelson Marchezam esta ideia é uma maneira de fazer o transporte coletivo sobreviver a crise, sem sobrecarregar o usuário. Nesta semana, a média de passageiros caiu para 150 mil por dia – há três meses, antes da pandemia, eram pouco mais de 450 mil. A cobrança se daria através de pedágio eletronico.

 

fonte Gaúcha/ZH

Converse com a Fandango