Assembleia vai repassar R$ 650 mil para garantir internet a 2,4 mil alunos da Uergs

Para conseguir retomar as atividades acadêmicas, paradas desde março, a Uergs deverá contar com uma parceria com a Assembleia Legislativa. A Casa prevê transferência de R$ 650 mil, divididos em seis meses, para repassar recursos à instituição. Com o valor, será possível garantir acesso à internet para 2,4 mil estudantes de graduação. O primeiro repasse deve ser feito ainda em junho.

Após a aprovação, a parte operacional será responsabilidade da Uergs. O reitor Leonardo Beroldt comemora a ajuda e espera que, até o dia 22 de junho, a maior parte dos estudantes possa ter acesso ao pacote de dados. Para isso, ainda será necessário assinar contrato com uma ou mais operadoras.
Retomada das atividades
De 22 de junho a 29 de agosto, a universidade terá um semestre especial com aulas online, já que as atividades estão paralisadas desde março. A Uergs conta com 24 unidades em diferentes regiões do Estado.

– Teremos alguns componentes do semestre de forma remota. Desde a suspensão das atividades presenciais, tivemos um trabalho online com professores e funcionários e fomos nos preparando, nos adaptando ao sistema, fazendo com que os professores ficassem mais familiarizados à plataforma Moodle. Agora, teremos capacitação para os alunos também – diz o reitor.

Durante o período de suspensão de atividades, a universidade contatou todos os alunos para saber sobre o acesso à internet. Dos 5,2 mil estudantes de graduação, 2,4 mil não têm acesso ou possuem pacotes de dados limitados, que impossibilitam o acompanhamento de aulas online. Cerca de 85% dos contatados respondeu ao e-mail, e, para o restante, a checagem foi feita por meio de um cadastro prévio:

– Com a garantia de internet para todos, essa é a maneira que temos de retomar as atividades sem excluir nenhum aluno – diz Beroldt.

A proposta apresentada à Assembleia também inclui uma biblioteca virtual, prevendo a aquisição de 8 mil títulos disponíveis em e-books, possibilitando acesso à bibliografia obrigatória.

 

 

 

 

fonte Gaúcha/ZH

Converse com a Fandango