Empresa de confecções personaliza máscaras em Cachoeira

Quando a realidade do cotidiano mudou por conta do novo coronavírus em Cachoeira do Sul, Adriana Bonadeo da Costa, da Adri Malhas, recém havia recebido material para trabalhar com as coleções de inverno dos clientes, maioria composta por empresas locais. Com os pedidos suspensos, ela ficou sem demandas e viu seu estoque de material ficar cheio. A paralisação dos setores inviabilizou, também, a atividade da empresa, pois sua produção é majoritariamente de uniformes corporativos.

 

“Tenho uma clientela empresarial fixa, quando a quarentena foi determinada e houve o decreto para fechar tudo, foi um grande susto, dispensei a equipe e fechei as portas para pensar em como fazer a empresa sobreviver”, relata Adriana.

 

A ideia de confeccionar máscaras havia surgido um pouco depois da parada, mas foi com a ajuda do Sebrae RS que ela conseguiu o ânimo necessário para se diferenciar e começar a oferecer o produto. Após 15 dias sem trabalhar, Adriana reabriu e retomou a produção, já com encomendas.

 

“Recebi uma ligação da analista do Sebrae, que me incentivou a retomar a rede de contatos e oferecer as máscaras. Do total, 80% deram retorno e 50% compraram. Como fomos os primeiros a fazer, a visibilidade gerada ainda proporcionou novos clientes para a empresa”, comemora a empresária.

 

Em 2019, Adriana recebeu o atendimento do Sebrae RS e realizou o diagnóstico empresarial. Desde então, ela tem assessorias individuais que lhe auxiliam com dicas e orientações referentes a marketing digital e gestão de estoque, por exemplo.

 

“A Adriana é uma empreendedora que tem muita vontade de fazer as coisas acontecerem. Percebi ela desanimada e a motivei. Isso demonstra o quanto devemos estar perto dos empreendedores neste momento. Ela precisou apenas de um estímulo e orientações básicas de divulgação para colocar em prática a expertise da empresa. Poder proporcionar isso é gratificante”, conta Natale Unfer, analista de relacionamento com clientes no Sebrae RS.

 

A Adri Malhas se reinventou para passar pelo momento de crise, com aproveitamento de materiais para confecções distintas das que a empresa está habituada. A ideia de máscaras personalizadas foi suficiente para não precisar fechar, conquistar parceiros e gerar novos pedidos de uniformes. “É possível notar uma retomada, a expectativa está boa. O pensamento é passar por este cenário difícil sem perdas nem dívidas, para ganhar em um futuro próximo”, acrescenta Adriana.

 

Entre os clientes da Adri Malhas que solicitaram máscaras personalizadas para o enfrentamento da Covid-19 estão grandes nomes do comércio local, como a rede de supermercados Tischler, as instituições cooperativas Sicredi e Sicoob e a prefeitura Municipal de Cachoeira do Sul.

Converse com a Fandango