Ministério da Agricultura autoriza RS a suspender vacinação contra aftosa

O Ministério da Agricultura publicou nesta quinta-feira (30) normativa que autoriza o Rio Grande do Sul a suspender a vacinação contra a febre aftosa no Estado. É o primeiro passo para que o Estado avance para a condição de livre da doença sem imunização, condição hoje que só Santa Catarina tem.

Na prática, o documento determina que a partir de sexta-feira (1º de maio) não se possa mais aplicar as doses, tampouco comprar o produto. Eventuais estoques remanescentes em revendas agropecuárias são lacrados. Também a modificação nas regras de trânsito de animais para outros Estados.

A confirmação da mudança depende ainda de contrapartidas a serem feitas pelo Estado. Auditoria realizada no ano passado apontou necessidades de ações como reforço de pessoal e de  veículos. O Piratini trabalha para contratação de 150 profissionais, terceirizados, e  acréscimo de cem veículos para a área de Defesa Agropecuária. As medidas têm custo de quase R$ 11 milhões.

Em agosto está prevista nova avaliação. E, a partir dela, poderá ser mantida ou revogada a caminhada para o fim da vacinação

 

 

fonte Gaúcha/ZH

Converse com a Fandango