Nas barbas da Justiça em Cachoeira, famílias aguardam por ligação de energia elétrica pela RGE

Em pleno centro de Cachoeira do Sul, moradores lutam há  meses para terem energia elétrica em suas moradias. O caso acontece na Rua Tancredo Bernardi, na quadra entre as ruas Aristides Moreira e Ernesto Barros, no Bairro Santo Antônio, junto ao Fórum de Cachoeira. Uma parte da rua tem luz, mas a outra – cerca de 200 metros – as famílias cansaram de recorrer à concessionária RGE que quer cobrar pela extensão de rede.

A situação é tão preocupante que a dona de casa, Maria Inês Félix, tomou uma decisão. Ela ingressou com uma ação na Justiça contra a RGE na tentativa de obter energia para sua moradia, construída para sair do aluguel. “Fiz um investimento e só estou morando em minha casa, porque um vizinho se sensibilizou com o meu caso”, revelou, acrescentando que a energia emprestada proporciona que tenha somente geladeira e chuveiro. “Não posso ficar a vida inteira dependendo da boa vontade do meu vizinho, mas me preocupa porque está demorando demais para eu ter uma solução com relação à energia elétrica em minha casa”, salientou.

Outro morador construiu um prédio e também está a esperada da RGE. Ele disse à reportagem que a concessionária quer comprar um valor de R$ 5 mil para instalar energia na rua. Além disso, há relatos de outras pessoas informando que a potência em algumas situações é baixa o que preocupa ainda mais no sentido de que poderá ocorrer danos a utensílios domésticos.

Paralelamente à falta de energia em um trecho da rua onde nas redondezas estão localizados o prédio do Fórum, instalações do Exército e a paróquia Santo Antônio, as famílias enfrentam a escuridão. Somente um poste possui iluminação pública na Rua Tancredo Bernardi. A indignação aumenta na medida que já aconteceram cobranças à Prefeitura, no entanto, nenhuma providência foi tomada até agora.

Converse com a Fandango