UPA completou dois anos de atendimento a população de Cachoeira e região

A Unidade de Pronto Atendimento Dr. Luiz Gonzaga Machado completou dois anos de atividade nesta sexta-feira (19). A data foi marcada por uma solenidade que aconteceu na própria UPA, reunindo dezenas de pessoas. Os números que marcaram a trajetória da UPA nestes dois anos foram apresentados na solenidade. Entre eles o de que a unidade já prestou cerca de 125 mil atendimentos.


O Secretário Municipal da Saúde, Roger Gomes da Rosa, enfatizou que desde o início, quando se pensou na UPA, se pensou em ser algo como é hoje, e não um ”postão” de saúde. ” Só tenho que agradecer a todos que confiaram em nós para que a UPA fosse o que é hoje, com uma equipe dedicada, que acolhe o paciente desde o momento que entra. Além disso, desconheço uma UPA que tenha recebido qualificação tão rapida, em apenas cinco meses e que tenha 97% de aprovação da comunidade“, enfatizou Roger.

provedor do Hospital de Caridade e Beneficência, que é a intituição quempresta os serviços na UPA, José Francisco Cardoso, lembrou que o início das atividades da UPA foram marcadas pela coragem e pela ousadia, tanto da Prefeitura quanto do HCB, que aceitou o desafio de assumir um serviço inédito, mas com o passar dos tempo, conquistou a aprovação da comunidade e reafirmou as experiências conquistadas pelo HCB.

O prefeito Sergio Ghignatti enfatizou que a UPA possui uma equipe de qualidade e a importância que o HCB possui no processo de garantir a unidade como uma referência em saúde. ”Se não fosse o HCB ser nosso parceiro, poderiamos estar como outros municípios, que enfrentam vários problemas de gestão em suas UPAs. Nós fomos ousados, mas contamos com a parceria do HCB neste projeto”. Ghignatti reforçou ainda o sentimento de progesso de Cachoeira do Sul, citando como exemplo o fato da cidade estar se tornando um centro universitário, com a presença de diversas universidades. ”São dois anos de sucesso. Hoje, se tiver a oportunidade de trazer outra UPA para Cachoeira, eu trarei. E gostaria de contar novamente com o HCB”, disse Ghignatti.

UPA/Cachoeira

– O foco principal da UPA é atender casos de emergência e urgência, por isso conta com dois médicos plantonistas 24h e uma equipe de 64 funcionários divididos entre enfermeiros, técnicos em enfermagem, técnicos em radiologia, farmacêutica, assistente social, auxiliares administrativos e serviços gerais; além de infraestrutura completa para atender estes casos.

– O Hospital de Caridade e Beneficência de Cachoeira do Sul é responsável pela administração da UPA, no qual tem um contrato com a Prefeitura Municipal. O HCB dá suporte em casos que necessitem de cirúrgias, avaliação neurológica ou de traumatologia e internações.

– O tempo de espera para atendimento é realizado a partir do Protocolo de Manchester, que classifica cada caso por cor: vermelho, amarelo, verde e azul, seguindo assim ordem de prioridade de acordo com a gravidade da doença/queixa.

– A UPA dispõe de sistema eletrônico integrado com a Rede, onde é obtido informações atualizadas sobre o estado de saúde do paciente e inserido no histórico da consulta realizada, assim como os laudos dos exames provenientes do atendimento.

– A gestão da UPA segue os mesmos padrões de qualidade estabelecidos pelo HCB, que está em processo de acreditação hospitalar através da ONA (Organização Nacional de Acreditação), aplicando os protocolos exigidos pela ANVISA, mapa de gerenciamento de riscos da unidade e protocolos médicos assistenciais para garantir a segurança, humanização e qualidade na assistência ao paciente

– A UPA conquistou a qualificação junto ao Ministério da Saúde com 100% de aprovação (o que demonstra que a unidade está dentro dos padrões exigidos), com tempo recorde, no dia 21 de dezembro de 2017, com apenas cinco meses de funcionamento. Isso faz com que a quantia repassada pela Prefeitura seja de menor impacto para os cofres públicos, pois a partir desta titulação o Governo do Estado repassa mensalmente R$ 135 mil, Governo Federal R$ 170 mil e a Prefeitura repassa R$ 295 mil para a manutenção do serviço.

– O horário de maior procura de atendimento na UPA é das 12h às 18h, com média de 74 pacientes nesse período;

– A maioria dos pacientes são adultos, com idade entre 18 e 59 anos (53,98%), idosos com mais de 60 anos (21,66%), crianças de 0 à 11 anos (19,18%) e adolescentes de 12 à 17 anos (5,18%).

UPA em números:

-122.846 – atendimentos médicos, ou seja, a cada 8,13 minutos um paciente é atendido pelo médico;

– 2.026 – consultas de enfermagem;

– 572 – consultas de assistente social, além de encaminhamentos e orientações diárias;

– Totalizando 125.447 atendimentos. Sendo que 3.108 realizados a pacientes de outros municípios;

– 531.387 procedimentos, dos quais destacamos:

– 10.129 – exames de imagem (Raio X)

– 10.711 – exames laboratoriais

– 4.721 – eletrocardiogramas

Infraestrutura:

– A UPA dispõe de aparelho de RX semi-digital, com análise realizada por especialistas;

– Eletrocardiogramas (ECG), com o apoio de um serviço de telemedicina, o qual oferece segurança quanto a interpretação de traçados e orientações 24 horas online;

– Sala de espera e de atendimentos climatizadas;

– Sistema de chamado em tela (com foto e nome completo do paciente);

– Cadeira de rodas, maca e aparelho de pressão para pacientes obesos;

– Aparelho de verificação de temperatura com infra vermelho;

– Venoscópio (aparelho para localizar veias);

– Monitores dixtal (para uma precisa verificação dos sinais vitais).

– Sala de emergência amplamente equipada para urgências e emergências.

Pesquisa de Satisfação

A UPA tem aprovação de mais de 97% dos usuários, ilustrado através da pesquisa de satisfação respondida pelos pacientes e acompanhantes, sendo divulgado mensalmente ao gestor municipal, assim como as oportunidades de melhorias sugeridas para a prestação do serviço.

Curiosidade:

– Dia 18 de julho de 2018 a UPA realizou 272 consultas, maior número de atendimentos registrados até os dias atuais.

Converse com a Fandango