Mapeamento dos mercados da carne ovina em Cachoeira, está sendo estruturado pela UERGS

A ovinocultura é uma importante atividade do agronegócio no Brasil. A abrangência da cadeia é ampla e, portanto devemos saber e entender o quê, como e para quem produzir. Cachoeira do Sul é considerada hoje um polo de genética no que diz respeito à qualidade dos rebanhos, que soma aproximadamente 34 mil animais, segundo a médica veterinária Aline Castagnino Molina, responsável pela Inspetoria de Defesa Agropecuária de Cachoeira do Sul (IDA).

Pensando nisto, está sendo estruturado o projeto “Mapeamento dos mercados da carne ovina em Cachoeira do Sul”, vinculado diretamente à Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) e com a participação da Secretaria Municipal da Agricultura e Pecuária que já coordena o Programa Juntos para Competir – Ovinos, no município.

O projeto tem o objetivo principal de identificar o perfil dos consumidores e dos canais de comercialização, cujos resultados poderão auxiliar no desenvolvimento de ações tendo em vista melhorar a oferta, disponibilidade e formas de apresentação da carne ovina nos mercados, além de servir como instrumento de gestão da política a nível local, a fim de criar oportunidades para a viabilização dessas inovações. Os resultados auxiliarão no mapeamento do caminho que deverá ser percorrido pelos criadores, no sentido de atender a demanda dos consumidores.

Este projeto tem ainda a participação do Sindicato Rural (SR), Programa Juntos para Competir (PJPC), Núcleo Cachoeirense de Criadores de Ovinos (NCCO) e Emater que juntos colaboraram para a construção do texto do projeto e elaboração do questionário da pesquisa. A execução do projeto começa ainda neste mês de junho através da aplicação de um pré-teste com o objetivo de demonstrar a sua aplicabilidade.

Converse com a Fandango