Deputados do partido Novo abrem mão de ajuda de custo de R$ 25 mil reais da Assembléia

Os deputados estaduais eleitos Fábio Ostermann e Giuseppe Riesgo informaram  que abrirão mão da ajuda de custo que a Assembléia paga no início e no fim do mandato. O impacto para os cofres públicos será de R$ 2,7 milhões. Conforme resolução, a Casa paga R$ 25,3 mil para os deputados que estão saindo e que estão entrando. Os reeleitos, mesmo permanecendo na Assembleia, receberão o subsídio dobrado (R$ 50,6 mil), o que representa o pagamento do início e do fim do mandato de uma só vez.

Fábio e Giuseppe tomarão posse no dia 31 de janeiro e teriam direito a receber a “ajuda”.

— Dados os nossos valores e tudo aquilo que defendemos, não poderia ser diferente — explicou o presidente do Novo no Rio Grande do Sul, Guilherme Enck.

 Com apenas dois deputados, a bancada do Novo ocupará apenas a metade dos cargos que tem direito na Assembléia. Em vez de nove cargos que podem ser desdobrados em até 17, cada deputado terá sete assessores em seu gabinete e gastará metade da verba prevista, de R$ 80 mil mensais. Na bancada,  que poderia ter de seis a nove cargos, serão apenas quatro.

 

fonte Gaúcha/ZH

Converse com a Fandango