Atendimento 192 do Samu é retomado com pagamento de salários atrasados a funcionários

A Secretaria Estadual de Saúde garante que a operação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), responsável pelo encaminhamento de socorro a 267 cidades do Rio Grande do Sul, foi normalizado nesta quarta-feira (15). Segundo a pasta, já foi iniciado o pagamento dos salários dos telefonistas e rádio-operadores terceirizados, que fizeram paralisação por conta dos atrasos no pagamento da empresa FA Recursos Humanos.

O depósito  direto na conta dos trabalhadores, sem passar pela terceirizada, foi anunciado no final da tarde de ontem como medida de urgência para amenizar a greve que começou na segunda-feira (13). A Secretaria da Saúde afirma que trabalha para concluir os depósitos aos 150 terceirizados do Samu o mais rápido possível. Ainda na terça, a pasta começou a solicitar a documentação dos trabalhadores para encaminhar o pagamento, após ter a confirmação da Procuradoria Geral do Estado (PGE) sobre a legalidade do procedimento.

De acordo com secretário adjunto, o contrato com a empresa terceirizada está próximo do fim. Na próxima sexta-feira (17), a pasta vai abrir a habilitação para que outras empresas demonstrem interesse na operação da central do Samu. Após isso, deve ser preparada nova licitação. Segundo Bernd, o contrato com a atual empresa termina assim que o novo procedimento para a escolha da companhia seja iniciado.

O Estado diz que fez todos os repasses previstos à FA Recursos Humanos. Já a empresa afirma que está com as contas bloqueadas por causa de uma ação trabalhista e por isso não providenciou os depósitos. Como resposta, a pasta já multou em R$ 140 mil a empresa por descumprimento de contrato e agora estuda rescindir a parceria.

Converse com a Fandango