Agora aparece empresa de Rio Pardo, alegando que é autorizada pela ANTAQ para serviço de balsa

E agora? A Travessia Vitória de Cachoeira do Sul que realiza desde sexta-feira (6) o transporte com balsa no Rio Jacuí, devido a obras na Ponte do Fandango, diz que está autorizada pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). No entanto, nesta segunda-feira (9) apareceu uma empresa de Rio Pardo alegando que possui autorização para o serviço de balsa entre a Praia Nova e Rua Moron e, portanto, pretende ingressar com ação judicial.

Por meio de documentos, inclusive cópia do Diário Oficial de quarta-feira (dia 4), com a publicação da Antaq em favor da RS Almeida & Becker para fazer a travessia no Rio Jacuí, em Cachoeira do Sul, o diretor Rudi Becker, salientou em entrevista na Rádio Fandango AM/FM, que a Travessia Vitória não possui habilitação e está cobrando preços abusivos.

A RS Almeida & Becker opera em Triunfo e, conforme seu diretor, não tinha se manifestado antes porque havia uma decisão judicial sobre o pagamento da travessia. “Agora a situação mudou. Os passageiros da balsa terão que pagar e, por isto, vamos procurar nossos direitos, porque entendemos que este é o procedimento legal diante da autorização que temos da Antaq”, afirmou.

Pela tabela de preços, divulgada pela RS Almeida & Becker, os preços são mais baratos em comparação ao que é cobrada no momento pela Travessia Vitória. Um automóvel, por exemplo, pela empresa de Rio Pardo, custará R$ 10,00, enquanto que atualmente é cobrado R$ 15,00. Outra comparação é feita com o transporte de camionete que custa R$ 20,00 pela tabela da Travessia Vitória. Já a empresa de Rio Pardo informa que vai cobrar R$ 10,00. Além disso, RS Almeida & Becker anuncia que não cobrará passagem de pedestres. Atualmente, que utilizar balsa que está no Rio Jacuí, paga R$ 2,00.

A Travessia Vitória em Cachoeira do Sul declara que possui toda a documentação para operar com o serviço de balsa. A direção alega que está surpresa o surgimento de uma empresa de Rio Pardo no processo e que os preços praticados têm o aval da Antaq. Também diz que os atracadouros foram licenciados para a empresa.

O caso deve parar na Justiça, mas se a empresa de Rio Pardo vencer a disputa, terá que trazer uma balsa para Cachoeira do Sul e este procedimento pode demorar alguns dias. Enquanto isto, a população pode correr o risco de ficar sem a travessia no Rio Jacuí e ter que buscar rotas alternativas via Santa Cruz/BR-471/Pantano Grande para acessar Porto Alegre ou se deslocar para Cachoeira do Sul.

OS PREÇOS DA EMPRESA DE RIO PARDO

MOTOCICLETAS – R$ 2,00

AUTOMÓVEL – R$ 10,00

AUTOMÓVEL COM REBOQUE – R$ 13,00

CAMINHONETE-  R$ 10,00

CAMINHONETE COM REBOQUE-  R$ 13,00

MICRO-ÔNIBUS-  R$ 15,00

VAN – R$ 15,00

11 CAMINHÃO TOCO – Vazio – R$ 25,00

12 CAMINHÃO TOCO – Carregado – R$ 35,00

13 CAMINHÃO TRUCK – Vazio – R$ 25,00

14 CAMINHÃO TRUCK – Carregado – R$ 35,00

15 CARRETA – Vazia – R$ 30,00

16 CARRETA – Carregada R$ 40,00

17 JAMANTA – R$ 90,00

Converse com a Fandango