Cachoeira em estado de Alerta contra Dengue. Um caso foi registrado

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) através do Departamento de Vigilância em Saúde (DVS) emitiu a Nota Técnica nº 001/2018 alertando para os índices de infestação pelo mosquito Aedes aegypti em Cachoeira do Sulvetor de doenças como a dengue, febre amarela, febre chikungunya e zika vírus. Os três focos detectados foram nos Bairros Oliveira, Barcelos e Santo Antônio. A nota destaca que a SMS está em estado de alerta, visando a detecção da circulação dos vírus transmissões das doenças e já promoveu adoção imediata das medidas cabíveis de prevenção e controle.

Em 2017, nenhum caso suspeito das doenças foi notificado. No entanto, no ano de 2018, até o momento, houve a notificação e investigação de um caso suspeito de dengue e febre chikungunya, segundo dados do setor de Vigilância Epidemiológica. A mulher, moradora do Bairro Barcelos, apresentou sintomas, passou por coleta de amostra para exame, que foi encaminhado ao Lacen, e aguarda resultado. Ela apresentou sintomas leves e está em casa.

De acordo com a bióloga Rosinele Perez, foi montada uma força tarefa com 50 profissionais (agentes de endemias e agentes de saúde) para vistoriar as residências de Cachoeira do Sul. A meta é que cada profissional visite cerca de 500 casas por mês em busca de possíveis criadouros de larvas. “Com foco em três bairros e um caso suspeito, nosso município é considerado infestado. Agora, cabe também a comunidade auxiliar para eliminação qualquer possível criadouro de mosquito ou estará sujeito às penalidades previstas em lei”, enfatizou Rosinele.

Esta é a primeira vez que Cachoeira do Sul entra na lista das cidades consideradas infestadas pela dengue. E, de acordo com Rosinele, sairá desta lista apenas se após um ano não for mais encontrado nenhum foco do vetor. Em 2014 uma larva foi encontrada na Praça Balthazar de Bem e em 2017 outra larva foi localizada no Bairro Tibiriçá.

Converse com a Fandango