Teste avalia 11 marcas de cerveja no Brasil

Onze cervejas foram avaliadas pela ProTeste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor. Foram consideradas as bebidas do tipo Pilsen.

Bohemia e Heineken tiveram as maiores notas, mas todas tiveram pontuação acima de 70. A Proibida teve cinco estrelas em todas as categorias, mas na soma dos pontos de todas as avaliações ficou em quinto lugar.

As marcas que entraram no teste são: Antarctica, Bavaria, Bohemia, Brahma, Budweiser, Heineken, Itaipava, Proibida, Schin, Skol e Stella Artois. Entre os critérios, estão rotulagem, teor alcoólico, extrato primitivo, acidez ideal (pH), características organolépticas (cor e volume de ar), sódio, preços e disponibilidade de venda.

Rotulagem – Se os rótulos das cervejas trazem todas as informações importantes para o consumidor. As onze marcas se saíram bem em relação às informações obrigatórias. No entanto, sobre os itens não obrigatórios, apenas a Budweiser trazia a data de fabricação da cerveja, enquanto que somente Bavaria e Heineken tinham a informação nutricional.

Teor alcoólico – Varia entre 1,5% a 5%. A ProTeste quantificou o teor de álcool contido nas cervejas e comparou com o indicado nos rótulos. Todas as marcas avaliadas tiveram resultados satisfatórios.

Extrato primitivo – Quantidade de substâncias, com exceção da água, que deu origem à cerveja e que se expressa em porcentagem (%) em peso. Deve variar entre 10,5% a 12,5% do peso líquido, diz a associação. Todas as marcas avaliadas apresentaram quantidades dentro da faixa recomendada.

Acidez ideal (pH) – Influencia no sabor das cervejas. Se for elevada, pode gerar aroma e sabor desagradáveis. Se baixa, pode indicar contaminação. A ProTeste não identificou problemas.

Coloração – A cor da cerveja é consequência direta do tipo de malte, reforça a entidade. Para a cerveja Pilsen (clara), a legislação brasileira define menos de 20 unidades EBC (European Brewing Convention). Todas as marcas estavam dentro do parâmetro.

Bohemia e Heineken tiveram as maiores notas, mas todas tiveram pontuação acima de 70. A Proibida teve cinco estrelas em todas as categorias, mas na soma dos pontos de todas as avaliações ficou em quinto lugar.

As marcas que entraram no teste são: Antarctica, Bavaria, Bohemia, Brahma, Budweiser, Heineken, Itaipava, Proibida, Schin, Skol e Stella Artois. Entre os critérios, estão rotulagem, teor alcoólico, extrato primitivo, acidez ideal (pH), características organolépticas (cor e volume de ar), sódio, preços e disponibilidade de venda.

Converse com a Fandango