Governo do Estado vende cerca de meio bilhão em ações do Banrisul

O Banrisul vendeu R$ 485 milhões em ações durante um pregão surpresa, realizado nesta terça-feira. O valor mínimo de cada ação ficou estipulado em R$ 18,65. Ao todo, 26 milhões de ações preferenciais foram negociadas, o que representa 6,5% do capital total do Banrisul. A abertura do pregão, entre 12h15min e 12h30min, surpreendeu o Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região (SindBancários).

Conforme a entidade, o Palácio Piratini agiu inesperadamente, uma vez que o governo Sartori havia confirmado o cancelamento da venda das ações, na última sexta-feira. Além disso, os operadores de mercado também foram pegos de surpresa, já que o valor mínimo ficou abaixo dos R$ 19, registrados nessa segunda-feira.

As negociações envolvem quase tudo que o governo pode vender sem precisar de aprovação da Assembleia Legislativa ou da população. Agora, o Estado passa a controlar só 50,6% das ações do Banrisul. A intenção do Executivo é ampliar as receitas extras para repassar a outros setores, como a própria folha do funcionalismo.

Ao repudiar as movimentações do Estado, o presidente do SindBancários, Everton Gimenez, disse que estuda ingressar com uma ação na Justiça para anular o negócio. “Sem publicizar e com favorecimento (para compra) de algum grupo econômico, já de carta marcada, nós achamos que há irregularidades e vamos entrar com ação para impugnar a venda”, disse Gimenes.

Converse com a Fandango