10 municípios emitem quase 60% da poluição industrial do RS

Divulgados hoje, os indicadores de potencial poluidor da indústria no Rio Grande do Sul apontaram para uma tendência de aumento do risco ambiental entre 2002 e 2015, com crescimento tanto da dependência das atividades poluidoras, quanto do volume de produção potencialmente poluidora. Em relação à participação dos municípios no volume dessa produção, em 2015, 59,5% desse volume ficou concentrado em 10 cidades: Canoas, Triunfo, Gravataí, Porto Alegre, São Leopoldo, Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Rio Grande, Santa Cruz do Sul e Erechim. Os dados foram detalhados pela economista Cristina dos Reis Martins, do Centro de Estudos Econômicos e Sociais da Fundação de Economia e Estatística (FEE).

O estudo abrange indicadores do potencial poluidor da indústria de transformação e extrativa do Rio Grande do Sul. A economista informou que os dados podem ser acessados pelo aplicativo InppVis, que permite a visualização e análise dos dados com comparações entre unidades geográficas, em tabelas, gráficos e mapas, por exemplo. Os resultados podem ser obtidos para microrregiões, mesorregiões, aglomerações urbanas, regiões metropolitanas ou serem agrupados pelos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

Converse com a Fandango