RGE Sul e demais concessionárias do Estado, estão nas últimas posições em ranking de qualidade

A qualidade dos serviços de distribuição de eletricidade no Brasil melhorou no ano passado, de acordo com os indicadores de Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (DEC) e de Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FEC) apurados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Apesar desse cenário positivo, os resultados das três maiores concessionárias do Rio Grande do Sul (RGE, RGE Sul e CEEE-D) as inserem, como, “na parte debaixo da tabela”. Essas empresas ocupam, respectivamente, a 23ª, 25ª e 29ª posições, de um universo de 33 companhias.

 

O órgão regulador analisou todas as concessionárias do País no período de janeiro a dezembro de 2017, divididas em dois grupos: 33 concessionárias de grande porte, com número de unidades consumidoras maior que 400 mil (o que abrange RGE, RGE Sul e CEEE-D) e 25 concessionárias de menor porte, com o número de unidades menor ou igual a 400 mil.

Converse com a Fandango