EGR diz que RSC 287 dá prejuízo ao Estado

As praças de pedágio de Venâncio Aires e Candelária arrecadaram R$ 4,1 milhões a menos do que custaram as obras e a manutenção dos quase 150 quilômetros da RSC-287 no ano passado. Segundo informações da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), foram R$ 49,5 milhões em obras e manutenção da rodovia, ante R$ 45,4 milhões em arrecadação nos dois pedágios.

Conforme o diretor-presidente da EGR, Nelson Lídio Nunes, a estatal prevê esta quebra de caixa, e para não ter problema com isso, mantém um fundo único, com contribuições dos pedágios estaduais. “Todos os meses é depositado 15% do valor líquido arrecadado junto às praças, em uma espécie de poupança. Quando uma região precisa de mais recursos, a gente desloca deste fundo”, explica.

A reposição do fundo é gradual e não condiciona o início de obras em uma rodovia ao seu pagamento integral. O deficit da 287 foi na praça de Candelária. A estatal arrecadou menos, desde o início do ano, entre os meses de janeiro e março de 2017. Na época, foi instalada uma ponte móvel no quilômetro 153, em Novo Cabrais, pois a estrutura que havia no pista oferecia risco à segurança.

A obra para instalação da nova ponte foi concluída ainda no primeiro semestre do ano passado, normalizando o volume de tráfego no trecho da rodovia. “Foi uma obra emergencial que custou mais de R$ 700 mil. Para estes serviços é preciso ter uma margem previsível, como este fundo compartilhado por todo o Estado”, destaca Nunes.

Sem previsão de reajuste

Nelson Lídio Nunes revela que não há previsão de aumento no valor dos pedágios para 2018. O último reajuste, em outubro do ano passado, elevou o valor em 34,61%. O custo do veículo de passeio, por exemplo, foi de R$ 5,20 para R$ 7,00. “Aquela correção foi necessária porque a tarifa antiga foi apontada como irregular pelo próprio Tribunal de Contas do Estado, pois quando da criação da EGR não houve um estudo para definir o valor da cobrança”, argumenta Nunes.

O diretor-presidente garante ainda que a manutenção da rodovia, com as obras de conservação de acostamento, sinalização, roçadas e tapa-buracos na pista, seguem garantidas para o ano de 2018.

NÚMEROS

  • Em 2017, a praça de pedágio de Venâncio Aires registrou a passagem de 4.092.973 veículos, com um crescimento de 2,34% na comparação com 2016. Em Candelária, o crescimento foi de 0,74% no fluxo, somando 2,6 milhões de veículos registrados no pedágio.
  • O valor arrecadado na praça de Venâncio foi de R$ 27,9 milhões, enquanto em Candelária o total recebido chegou a R$ 17,4 milhões.

 

fonte GAZ

Converse com a Fandango