Prefeitura notifica Corsan pela falta sistemática de água no Alto do Amorim

Depois de quase duas semanas de falta sistemática de água na região do Alto do Amorim, que compreende cinco bairros em Cachoeira do Sul, a Prefeitura tomou uma atitude e notificou a Corsan. A informação é do procurador geral do município, Leonel Gonçalves, em entrevista nesta terça-feira, na Rádio Fandango.

Leonel disse que, pelo contrato firmado com a Corsan em dezembro de 2011, há cláusulas de penalidades e multa pela má prestação de serviço. “Já pedimos explicação e não está descartada a possibilidade de se abrir um processo”, salienta o procurador, acrescentando que a Secretaria do Meio Ambiente é que tem a responsabilidade de monitorar os serviços da Corsan.

Não é de agora que a comunidade do Alto do Amorim pede melhorias no abastecimento de Água. No dia 21 deste mês, o presidente da Associação dos Moradores, Luís Carlos Oliveira, protestou através das rede sociais. Ele afirmou que um abaixo-assinado já foi entregue na Corsan solicitando a construção de um reservatório para o Alto do Amorim.

DE NOVO

Nesta segunda-feira (27) faltou água após as 15h o que revoltou mais uma vez os moradores, que pedem uma solução rápida. Em mensagens à redação da Rádio Fandango, as famílias demonstram descontentamento pela falta de interesse da Prefeitura e da Corsan.

EXPLICAÇÃO

A gerência da Corsan em Cachoeira do Sul informa que existe problemas de resistência da rede de água em diversos pontos na área central, o que compromete o abastecimento no Alto do Amorim. O último caso aconteceu no cruzamento das ruas Deoclécio Pereira com Gabriel Leon com o rompimento da canalização devido à passagem do trânsito pesado.

Converse com a Fandango