Judiciário gaúcho destina R$ 20 milhões para o combate à fome

“Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria. E só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores”. A declaração foi da Presidente do Tribunal de Justiça, Desembargadora Iris Helena Medeiros Nogueira,  durante a cerimônia de lançamento do Movimento Rio Grande Contra a Fome no âmbito do Judiciário gaúcho. A magistrada enalteceu o protagonismo da Assembleia Legislativa, que começou a mobilização interinstitucional, em junho deste ano, contra a fome e a insegurança alimentar. “Estamos anunciando neste momento que o Judiciário do Rio Grande Sul irá destinar R$ 20 milhões de reais para a campanha, que permitirá a aquisição de mais de 80 mil cestas básicas, beneficiando, em todo o Estado, mais de 320 mil pessoas necessitadas”, disse a magistrada.

Ela explicou que a distribuição das cestas será realizada pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul, com base no Cadastro Único para Programas Sociais. Também comunicou que serão encaminhados ofícios para os Diretores dos Foros de todas as 165 Comarcas, solicitando a organização de pontos de arrecadação de alimentos, que  serão repassados à Defesa Civil para o encaminhamento às pessoas em situação de extrema vulnerabilidade. “Estamos conclamando a adesão à causa com a colocação de caixas para coleta de alimentos não perecíveis na entrada das dependências dos prédios, bem como a realização de campanhas de arrecadação, mobilizando a sociedade civil nesta caminhada”, acrescentou a Presidente, ressaltando ainda que a adesão do TJRS ao Movimento Rio Grande Contra a Fome será vinculada ao projeto estratégico Judiciário Solidário.

Comente este artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Converse com a Fandango