Centro de Baixa Complexidade junto ao INSS, não funcionará às sextas-feiras

O Centro de Atendimento de Baixa Complexidade, criado pela Secretaria da Saúde junto ao prédio do INSS para apoiar a UPA na demanda de pacientes, não irá mais operar às sextas-feirasIsto porqueconforme explica o titular da SMS, Marcelo Figueiró, não há disponibilidade de profissional no quadro médico para completar a escala da unidade nestes dias da semanaAcontece que atuam no local servidores vinculados ao Programa Mais Médicos, o qual, por determinação do Governo Federal, destina as sextas-feiras à capacitação dos profissionais. Com a defasagem notória desta mão-de-obra especializada, o secretário da saúde acrescenta que a pasta está trabalhando na licitação que propiciará a admissão de cinco médicos através de empresa terceirizada, medida essa autorizada pelo prefeito José Otávio Germano.

NÚMEROS EM QUEDA

Pelo menos um destes contratados deverá incorporar a equipe que atua no Centro de Baixa Complexidade, isso enquanto perdurar em alta a intercorrência de casos de Covid-19, dengue e as chamadas doenças de inverno, reconhecidas como uma demanda sazonal. “Esta unidade extra foi montada em caráter provisório para auxiliar a UPA em um contexto emergencial”, ressalta Figueiró. “No início das atividades, na segunda quinzena de maio, o centro chegou a registrar 69 pacientes em um dia, mas esta semana a média diária de atendimentos ficou em 25”, compara. Enquanto issodestaca o gestor, a SMS continua orientando todos os postos da rede básica, no turno da tarde (das 13h às 16h), a priorizarem o atendimento dos pacientes com sintomas respiratórios.

Comente este artigo

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Converse com a Fandango