Agricultura familiar cobra melhor atendimento para segurado rural no INSS em Brasília

O deputado Elton Weber (PSB) estará em Brasília nos dias 24, 25 e 26 deste mês para tratar de problemas encaminhados por entidades à Frente Parlamentar da Agropecuária Gaúcha e à Comissão Mista Permanente de Defesa do Consumidor e do Contribuinte e Participação Legislativa Popular da Assembleia Legislativa. Presidente dos colegiados, Weber estará acompanhado de representantes destas entidades e do deputado Heitor Schuch, presidente da Frente da Agricultura Familiar do Congresso Nacional e articulador das audiências.

Na reunião de quarta-feira (25), com o presidente do INSS, Guilherme Serrano, serão entregues sugestões para melhorar o atendimento aos segurados em todo o país, especialmente aos segurados rurais. O documento é fruto da audiência promovida pela Comissão Mista Permanente de Defesa do Consumidor em Porto Alegre e embasado em dossiês da Contag e Fetag-RS.

Dentre os inúmeros problemas estão atraso de até dois anos na concessão de benefícios e demora na análise de processos, que estão levando, em média, 100 dias.  Sem perspectivas de concurso público, o total de servidores caiu de 39 mil para 22 mil no país desde 2016. Além disso, mais de 600 agências do instituto não possuem perito. “Temos urgência de recursos para a infraestrutura do INSS, ampliação do atendimento presencial e perícias médicas, concurso público e condições adequadas de trabalho para os servidores, com capacitação e valorização”, defende Weber.

A pauta em Brasília inclui a continuidade do Programa Selo Social Biodiesel no Ministério da Agricultura, na terça-feira (24). Documento da Frente Parlamentar Agropecuária Gaúcha, juntamente com a Frente Parlamentar da Agricultura Familiar do Congresso Nacional, FETAG-RS, FETAESC, FETAEP, APROBIO, BSBBIOS, UBRABIO, FECOAGRO, SISTEMA OCB, FEACOAGRO se posiciona pela continuidade do Programa; adoção de política contra a importação; fortalecimento da produção nacional e ampliação da mistura de biodiesel ao combustível para até 20% da mistura. Hoje a mistura está em 10%. Na quinta-feira (26), a pauta será o Plano Safra com o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Guilherme Soria Bastos Filho.

Converse com a Fandango