Evento vai marcar o Dia Nacional da Luta Antimanicomial no próximo 31 maio

Dia da Luta Antimanicomial, nacionalmente celebrado nesta quarta-feira (18/05), será marcado em Cachoeira do Sul por evento a ser promovido pela Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) da Secretaria Municipal da Saúde, dia 31 próximo. A proposta da coordenadora, psicóloga Lisiane Homrich, é reunir em torno de 50 usuários das unidades de saúde que compõem a rede para uma tarde de confraternização na sede do Centro de Atenção Psicossocial (Caps II), localizado na Rua Marechal Floriano, nº 207. A atividade incluirá atrações artísticas como música ao vivo e um lanche coletivo. “O importante é sinalizarmos na data a importância da inclusão dos portadores de transtornos mentais como cidadãos com igualdade e dignidade”, destaca a psicóloga Lisiane. A luta antimanicomial combate a ideia de que se deve isolar a pessoa em nome de pretensos tratamentos. Esse movimento iniciou-se no final da década de 70 e a partir de 1987, com o Encontro dos Trabalhadores da Saúde Mental, em São Paulo, e a Conferência Nacional de Saúde Mental, em Brasília.

A Lei 10.216/2001 trata da proteção dos direitos das pessoas com transtornos mentais e redireciona o modelo de assistência a ser oferecido. O Dia 18 de Maio foi instituído por profissionais da saúde mental que não concordavam com o tratamento desumano e cruel dado aos usuários do sistema de saúde mental. O evento do dia 31 mobilizará profissionais das unidades da RAPS, que reúne, além do Caps II, o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Outras Drogas (Caps AD), o Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (Caps i), o Ament (equipe multiprofissional de atenção especializada em saúde mental), o Centro Macrorregional de Referência em Transtorno do Espectro do Autismo (TeAcolhe), o Centro Municipal do Autismo (TeAtende) e as duas unidades do Serviço de Residencial Terapêutico, as quais atendem usuários dos serviços de saúde mental egressos de internações psiquiátricas de longa permanência, que não possuam suporte social e laços familiares.

Converse com a Fandango