Secretaria de Saúde para atender doenças de inverno irá reabrir atendimento no INSS

A Secretaria Municipal da Saúde colocará em operação a partir desta quinta-feira (19/05) uma nova estrutura de atendimento à população junto ao Centro de Saúde Princesa do Jacuí, no prédio do INSS, com vistas a absorver a demanda extra de pacientes que vem sendo registrada pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

 A sobrecarga no serviço tem sido verificada com maior ênfase durante o mês de maio, devido a incidência das chamadas “doenças de inverno” – tipicamente observadas nesta época do ano -, somada ao cenário da dengue na cidade e ao final da epidemia da Covid-19Nesta perspectiva, foi criado o Centro de Atendimento às Demandas Clínicas de Baixa Complexidade, onde atuará uma equipe extra (médico clínico geral, enfermeiro e técnicos de enfermagem por expedientena assistência aos casos leves e casos menos graves, exatamente os que aguardam por mais tempo na fila de espera da UPA, configurada para priorizar quadros de urgência e emergência.

Formatamos uma frente de apoio que consiga agilizar o acolhimento dos pacientes com menor gravidade, permitindo que a UPA foque no seu público-alvo”, explica o secretário Marcelo Figueiró. O titular da Saúde destaca que o esforço na criação do novo serviço vem somar-se às providências que já haviam sido determinadas pela secretaria ainda no mês passado, a principal delas a de autorizar o aditivo ao contrato mensal da ordem de R$ 98.632,50 mensais ao Hospital de Caridade e Beneficência, que já percebe mensalmente a quantia de R$ 717.334,25 para administrar a UPA, a fim de subsidiar a contratação de equipe e insumos adicionais. Também fez parte da estratégia da administração municipal, a partir do final de abril e com a mudança do climamodificar o protocolo de funcionamento dos postos de saúde, passando a dedicar o turno da tarde à assistência exclusiva dos casos que envolvam doenças respiratórias, congregando os sintomas de influenza/gripe, de covid-19 e até dengue. “Todos os nossos esforços são para que nenhum cidadão fique desassistido em nosso município”, resume Figueiró.

ESTRUTURA

A nova unidade funcionará de segundas a sextas-feiras, das 8h às 12h e das 13h às 17h, e contará em sua estrutura com consultório médico, sala de procedimentos de enfermagem, sala de medicação e sala de observação com quatro poltronas. Há planos da pasta de estender o horário à comunidade, incluindo os finais de semana, mas esta opção está condicionada ao êxito nas tratativas que estão em andamento para contratação de mais mão-de-obra, principalmente médicos. “Estamos focados em alternativas que nos permitam atacar a defasagem de profissionais no quadro de servidores”, acrescenta a enfermeira que chefia o Departamento de Atenção à Saúde (DAS) da Saúde, Elisângela da Luz. Para colaborar no transporte dos pacientes excedentes da UPA para a unidade central, a pasta destacou uma van furgão que fará o trajeto com até 15 passageiros por vez.

Centro de Atendimento às Demandas Clínicas de Baixa Complexidade

Início: 19/05

Expediente: segundas às sextas-feiras, das 8h às 12h e das 13h às 17h

Estrutura: consultório médico, sala de procedimentos de enfermagem, sala de medicação e sala de observação com 4 poltronas

Equipe: um médico clínico geral, um enfermeiro e dois técnicos de enfermagem, todos deslocados da rede de atenção básica

Foco do serviço: usuários classificados como casos leves (cor azul) e casos menos graves (cor verde), conforme Protocolo de Manchester, que estabelece a gravidade e o tempo de espera (urgência) para atendimento de cada paciente – mesmo parâmetro usado pela UPA;

Traslados UPA/Centro de Atendimentoum furgão utilitário (van) da Secretaria Municipal da Saúde será destinado ao deslocamento da demanda extra de pacientes da UPA para a nova unidade central, com viagens que permitirão o transporte de até 15 pacientes por vez. A frequência das viagens obedecerá a dois critérios: o fluxo aguardando na UPA e a capacidade de atendimento disponível no novo centro no período indicado. Vale lembrar que os usuários do SUS estarão sendo orientados desde já a procurarem diretamente a unidade da rede municipal.

PROVIDÊNCIAS JÁ ADOTADAS PELA SMS

* Ciente da possibilidade de aumento na demanda de atendimentos após fechamento do Centro de Triagem Covid-19 junto a UPA, a Prefeitura Municipal autorizou em 27 de abril um aditivo ao contrato de R$ 98.632,50 mensais à unidade (extra aos R$ 717.334,25 mensais para manutenção do serviço à prestadora HCB), previstos para os meses de maio, junho e julho, a fim de possibilitar ampliação das equipes de atendimento, garantindo a contratação de mais 1 médico com carga horária de 12 horas de segundas a sextas-feiras e 6h nos sábados, domingos e feriados; 6 técnicos de enfermagem e 3 enfermeiros extras; incremento de recursos para exames e medicações, viabilizando pelo menos mais 1.500 consultas ao fluxo habitual.

* Nesta perspectiva, também no mês passado, a Secretaria Municipal da Saúde determinou a reorganização do sistema de trabalho dos postos da rede de atenção básica, a fim de que as 10 unidades mantenham as atividades habituais pela manhã, reservando o turno da tarde à assistência exclusiva aos pacientes portadores de doenças respiratórias – influenza/gripe, covid-19 e dengue;

* Da mesma forma, através dos contatos presenciais ou digitais com os usuários do SUS em todas as unidades, a população tem sido orientada a buscar os postos de seus bairros para os casos mais leves, nos quais manifeste um sintoma e não haja conjunção de outros fatores ou febre persistente.

COMO ESTÃO OPERANDO OS POSTOS DE SAÚDE

* Tardes exclusivas às doenças respiratórias

Manhãs (7h às 12h) – Todas as rotinas habituais da rede de atenção básica.

Tardes (13h às 16h) – Atendimentos direcionados às síndromes respiratórias, com suspeitas de gripe, covid-19 e dengue. Salas de vacina continuam operando neste turno das 13h às 15h30min.

Converse com a Fandango