Estado anuncia R$ 131 milhões para o desenvolvimento do Turismo por meio do programa Avançar

O governo do Estado lançou, nesta terça-feira (18/1), o programa Avançar no Turismo, com aporte de R$ 131 milhões em recursos do Estado para investimentos nesse segmento no Rio Grande do Sul. O valor é treze vezes maior do que o total investido nos últimos 17 anos no setor turístico no Estado. Para celebrar a iniciativa, o anúncio foi feito pelo governador Eduardo Leite e pelo secretário de Turismo, Ronaldo Santini, no cais do porto, na capital, um dos mais conhecidos cartões-postais do Rio Grande do Sul.

O governador lembrou que os investimentos vão atender não só os turistas, mas também os moradores das localidades contempladas, que vão poder contar com mais estrutura. “Além de estimularem o senso de pertencimento das comunidades locais e a preservação do meio ambiente, são investimentos que vão qualificar os espaços com vocação para o turismo, importantes para dar o conforto que o turista deseja para ter boas experiências no nosso Estado, e assim gerar mais desenvolvimento a partir desta indústria sem chaminés, que é o turismo”, afirmou o governador.

Do total de recursos anunciados, R$ 128 milhões serão destinados a projetos de infraestrutura turística, mediante contrapartida dos municípios. Foram selecionados 139 projetos em convênio com 134 municípios para construção, revitalização e/ou reforma de infraestrutura de equipamentos urbanos ou rurais, com finalidade turística. Com a contrapartida das prefeituras, o investimento será de R$ 175 milhões.

Para a promoção do desenvolvimento e da qualificação do turismo regional, serão destinados R$ 3 milhões. O valor será aplicado em nove projetos selecionados, que vão impactar 148 municípios nas regiões da Uva e Vinho, Carbonífera, Rota do Yucumã, Pampa Gaúcho, Costa Doce, Terras Encantadas, Campos de Cima da Serra, Quarta Colônia e Termas e Lagos.

NÚMEROS E CIFRAS

Infraestrutura Turística
• Acesso, pavimentação ou calçamento: 57 projetos e R$ 65,4 milhões de investimento
• Cicloturismo: 11 projetos, com R$ 18 milhões de investimento
• Parques, praças ou orlas: 46 projetos, com R$ 31,5 milhões em investimento
• Prédios ou centros turísticos: 12 projetos, com R$ 9,5 milhões de investimento
• Pórticos, mirantes ou monumentos: 12 projetos, com R$ 3,6 milhões de investimento

Converse com a Fandango