Sindicato das Escolas propõe criação de bandeira própria para a educação no RS

O Sindicado do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe/RS) solicitou, junto aos deputados estaduais Dr. Thiago Duarte (DEM) e Tiago Simon (MDB), a criação de uma bandeira própria ao setor educacional no modelo de distanciamento controlado. No pedido, o sindicato reivindica um tratamento diferenciado às instituições de ensino, independente da coloração da bandeira vigente no Estado. O pedido foi protocolado na  sexta-feira, 16, e enviado à Casa Civil.

Assim como os deputados, entendemos que a educação precisa ser prioridade. Não podemos flexibilizar as atividades nos mais diversos setores e continuar impedindo que as instituições de ensino reabram suas portas. Por isso, solicitamos um tratamento diferenciado para o setor ou a criação de uma bandeira própria para a educação, durante o período de excepcionalidade”, explica o presidente do Sinepe/RS, Bruno Eizerik.

O dirigente ressalta que o pedido é restrito, neste primeiro momento, para a Educação Infantil e aos Anos Iniciais do Ensino Fundamental. “São etapas de ensino que têm em comum a unidocência, o que diminuirá a circulação de pessoas”, diz o documento.

Entre os argumentos apresentados pelo sindicato está uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) sobre o baixo nível de contaminação pelo novo coronavírus em crianças e exemplos da reabertura de escolas em outros países. Conclui-se assim, que as instituições são locais de baixo risco de contágio ao coronavírus e que se todos os protocolos sanitários exigidos pelas autoridades forem adotados, teremos o máximo de proteção possível à comunidade escolar.”

O documento enviado à Casa Civil solicita a realização de um estudo, a partir das sugestões trazidas pelo sindicato e pelos deputados. Com isso pretende possibilitar que as escolas particulares recebam alunos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *