Vacina BCG começa a ser testada no combate à Covid-19

Dois mil voluntários em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e mil no Rio de Janeiro vão participar dos testes com a vacina BCG, no Brasil, em mais um experimento científico para conter a Covid-19. Os testes começaram nessa segunda-feira, 20, e fazem parte do chamado Brace Trial, que é um ensaio clínico de fase III, com o objetivo de avaliar se a vacinação ou revacinação com BCG pode reduzir o impacto da Covid-19 em trabalhadores de saúde, a população mais exposta ao novo coronavírus.

O estudo inclui mais 10 mil voluntários na Austrália, Reino Unido, Espanha e Holanda. No Brasil, o estudo é coordenado pela Fundação Oswaldo Cruz e pela Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. A vacina, originalmente usada na prevenção da tuberculose na infância, tem tido resultados positivos em testes para redução de infecções respiratórias.

O médico infectologista e pesquisador da Fiocruz, Júlio Croda, responsável pelo estudo no Brasil, enfatiza a importância de trabalhar com todas as possibilidades para combater o novo coronavírus e que os voluntários se mostraram bastante receptivos. Mas, o pesquisador alerta que o estudo ainda não tem dados efetivos de eficácia contra a Covid-19.

Todos os voluntários serão acompanhados pela equipe de pesquisa por até um ano, por meio de ligações telefônicas semanais, de acordo com a Fiocruz. Caso apresentem qualquer sintoma de Covid-19, serão feitos exames para avaliar a presença do vírus. Além disso, retornos trimestrais serão agendados para verificar, por meio da sorologia, a ocorrência de  possíveis infecções assintomáticas.

 

 

fonte Agência Brasil

Converse com a Fandango