Travessia de Balsa no Rio Jacuí corre o risco de ser suspenso novamente

A Travessia das  Barcas Deusa do Jacuí e Vitória  no Rio Jacuí, junto a rua Moron, corre o risco de parar  novamente, devido falta de condições da empresa em manter o serviço,   em decorrência da penhora diária  de R$ 6 mil reais que  é obrigado a depositar. Conforme o advogado de Ronan Garber, Bruno Bastos, esta pendente  análise por parte do Juiz do Trabalho Mauricio Joel Zanotelli  da petição da Travessia,  onde  requer a substituição da penhora da arrecadação diária,  pela caução da Balsa Vitória que vale R$ 800 mil reais. O Valor da ação trabalhista é de R$ 500 mil reais.

Converse com a Fandango