Serviço de atendimento 192 do SAMU ainda não foi normalizado por conta da greve de telefonistas

O secretário adjunto da Saúde do Rio Grande do Sul, Francisco Bernd, informou que estão sendo tomadas as medidas necessárias para que o serviço de atendimento telefônico do SAMU seja normalizado nas próximas horas.

Bernd disse que cerca de 15 servidores passam por treinamento nesta manhã para que operem no lugar dos funcionários da empresa terceirizada. Segundo ele, três terceirizados continuam trabalhando mesmo sem receber o pagamento mas não conseguem dar conta de atender todas as chamadas

— O funcionamento do serviço deve ser regularizado . Neste momento, estamos operando com 60% da capacidade total de atendimento — garante.

Na segunda-feira, telefonistas e operadores de radio paralisaram atividades, em razão da falta de pagamento desde maio.

De acordo com Bernd, a empresa terceirizada FA Recursos Humanos, responsável pelos serviços de telefonia e rádio operadora, não estaria repassando o pagamento aos funcionários.

— Parece que é a secretária que está atrasando os salários, mas é a empresa que não está repassando os pagamentos. O único pagamento que ainda não está em dia é o do mês de julho, porque a empresa não apresentou os comprovantes de pagamento dos salários do mês de maio — alega o secretário.

Ainda resta um impasse quanto aos operadores de rádio, responsáveis pelo contato entre ambulâncias. Para a secretaria, não há como remanejar servidores para esta função, que exige mais conhecimento técnico. A pasta estuda formas alternativas de pagar os funcionários da terceirizada que são especializados no cargo para que voltem a operar.

Converse com a Fandango