Comunidade cobra conclusão da obra de ponte de madeira no Rincão da Ferreira

A comunidade do Rincão da Ferreira, no interior de Cachoeira do Sul, está em pé de guerra com a Prefeitura. O motivo é a ponte de madeira sobre o Arroio Ferreira, que está com as obras paradas para desespero das famílias. A travessia é a passagem mais perto para que os moradores acessem a estrada VRS-809, que liga a localidade de Ferreira a Cachoeira do Sul e também à região do São Lourenço, Água Morna e Rincão dos Kiefer.

Os pais, através das redes sociais protestam, porque muitos alunos que estudam na Escola Zilah da Gama Mór, em Ferreira, precisam passar pela ponte. As mães entendem que se torna perigoso ver um filho cruzando numa ponte entre buracos e tábuas soltas de uma obra inacabada para ir e vir à escola.

Para as mães,  a Prefeitura deveria aproveitar a semana que não tem previsão de chuva para concluir a obra. Trata-se de uma ponte de madeira com apenas uma pista e de pequena extensão.

Além disso, a obra parada provoca angústia nos moradores, que realizam compras na cidade e enfrentam dificuldades para levar mercadorias para suas casas. Muitos residem cerca de 3km da ponte. A alternativa é utilizar a estrada da Água Morna com saída na BR-153 o que aumenta o percurso. “No caso de frete, nem pensar”, disse uma moradora, acrescentando que teria que gastar cerca de R$ 150,00 para que o material adquirido na cidade chegasse à sua moradia.

O QUE DIZ A PREFEITURA

O responsável pela Secretaria do Interior, Mateus Menezes, disse que estragou a máquina bate estaca e que provavelmente nesta semana, a obra seja retomada. A máquina é imprescindível para a colocação de pilares.

Converse com a Fandango