Nenhuma empresa se habilitou para recuperar adornos do prédio da Câmara de Vereadores

Após não ter havido novamente nenhuma empresa interessada na licitação para a reconstituição dos elementos decorativos da fachada do Palácio Legislativo João Neves da Fontoura, a Câmara de Vereadores irá estudar nova forma de contratação do serviço. Em razão da falta de interessados por duas licitações seguidas, tornando-as desertas, o presidente do Legislativo, vereador Igor Noronha ,  afirmou, nesta terça-feira (31), que irá estudar outras possibilidades para efetivar a manutenção dos ornamentos externos do prédio.

Após a primeira licitação, em maio deste ano, o presidente do Legislativo, vereador Igor Noronha, e o presidente da Comissão de Licitações, Lúcio Scotta, reuniram-se com o arquiteto responsável pela elaboração do projeto para analisar a possibilidade de realizar alterações no documento. Após a análise, o valor orçado para o projeto foi aumentado de R$ 18.181,88 para R$ 27.739,41. “Na oportunidade, o arquiteto reconsiderou algumas particularidades não previstas anteriormente e readequou o valor para tornar a proposta mais atrativa. Porém, infelizmente, não houve interessados mesmo após essa alteração”, pontuou Igor.

Mais

A medida tornou-se necessária após a queda de dois adornos da fachada do prédio, entre o final de 2017 e a primeira semana deste ano. Em razão da possibilidade da queda de outros elementos da fachada, a estrutura está protegida por tapumes desde janeiro deste ano.

Converse com a Fandango